Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Histórias de raptos de crianças por um dos conjugues sempre me fizeram imensa confusão. Como se pode jogar com a formação, com os sentimentos, com o crescimento, com a estabilidade emocional de uma criança. Amar é sinónimo de respeito, de liberdade.

Como é possível existirem mulheres capazes de fazer semelhante coisa a um homem. Sobretudo, como é possível, alguém fazer isto com o próprio filho. É desumano! Esta é das maiores crueldades que se pode fazer com um pai e com um filho.

Mas esta história é também um caso de corrupção e de capangas, é absolutamente vergonhoso.

É a história de um miúdo americano raptado ao pai com a conivência da justiça Brasileira.

tags:

publicado por perolasemissangas às 00:36 | link do post | comentar

mais sobre mim
A ler
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
31


posts recentes

Os pilares da Criação

Uma curta

Irresponsabilidade

Dia dos namorados, atrasa...

Calendário Maia

The Time Traveler's Wife

Portugal, uma ditadura...

Amor extraterrestre

A lua

Natal

arquivos

Dezembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds